Diafragma – Suas relações

diafragmaO diafragma é um músculo em forma de cúpula com fibras do tendão central que irradia perifericamente para definir todas as margens da parte inferior do tórax, formando o assoalho da cavidade torácica. Quando este músculo se contrai aumenta o diâmetro vertical, por isso é considerado o músculo mais importante de inspiração.

A figura que selecionei mostra claramente a relação estrutural entre o diafragma, psoas e quadrado lombar. Qualquer tensão anormal nesse complexo muscular vai  necessariamente repercutir no outro. Um breve resumo das principais características e inserções do diafragma indica a natureza complexa desse músculo. A porção esternal do diafragma se origina a partir da superfície interna do apêndice xifóide (às vezes a inserção de está ausente). A parte costal decorre da faces internas das seis costelas inferiores, fusionando e se interdigitando com o músculo  transverso do abdômen (Gray’s Anatomy, 1995).
A porção lombar provém de dois arcos aponeurótico (arcos lumbocostal ou ligamentos medial e ligamento lateral arqueado), bem como as vértebras lombares por dois pilares.
O arco lateral é formada por um espesso tecido fascial sobre a face superior do quadrado lombar fixado na superfície anterior do processo transverso de L1 e lateral para a borda inferior da 12 ª costela. Essa relação é importantíssima para compreender as dores lombares que não tem melhora, que com facilidade reincidiva, pois precisa de uma atenção maior ao diafragma.
Os pilares mais centrais são como um tendão e estão  funcionalmente relacionados com a fáscia que cobre o psoas. Medialmente ela é contínua, sendo que do lado direito esse pilar é vai até L3 e do lado esquerdo está fixado ao corpo do L1 e L2. Lateralmente anexado ao processo transverso da L1.
Os pilares são misturados com o ligamento longitudinal anterior da coluna vertebral, com ligações diretas aos corpos e discos intervertebrais da L1, L2 e L3. Outro dado importante para quem tem hérnia de disco, pois um espasmo de difragma pode levar a uma hipermobilidade da coluna lombar, principalmente a baixa ( L5/S1) e produzir uma hérnia. Os pilares convergem para se juntar ao tendão central e próximo a ele existem vários componentes do diafragma que ligam a cavidade abdominal a cavidade torácia, como a aberturas para a veia cava, aorta, ducto torácico e esôfago.
Lembrar todas essas conexões é dificil, mas a evidente influência direta do diafragma na função de homeostasia do corpo, e suas relações com a respiração, coluna lombar e costelas, bem como as psoas e quadrado lombar, não podem ser esquecidas durante um tratamento fisioterápico.
E aí, é ou não é um músculo importante?
Espero comentário, abraços e até a próxima!
www.worldmate-kyurei.com
kjerw3.web.fc2.com
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe seu comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>